Criar

O importante é criar

Celaine RefoscoMundo OrbitatoProjetos e Profissionais

Desde antes de o Orbitato existir… desde muito jovem, o raciocínio que me guia é o da arte.
E como toda pessoa apaixonada, reconheço esta paixão para onde quer que eu direcione meu olhar.
Este é o pensamento que sempre embasou os cursos e eventos promovidos no Instituto Orbitato: que conhecer bem as ferramentas, as matérias, os assuntos e verdades de cada pessoa, é condição fundamental para dar vida à expressão criativa.

Em 2017, ano em que o Orbitato chega ao seu décimo aniversário, pude retomar um contato mais forte com estas raízes ao acompanhar pessoas incríveis no curso Criatividade e Linguagem Pessoal.
Chamo de curso por falta de nome melhor, a este percurso de encontros em que cada aprendente vem se centrar, reorganizar em torno de desejos e nutrir aquele ânimo que dá forma palpável às ideias.

O movimento de oxigenar e tornar mais leve a minha própria forma de atuar, vem em grande parte da troca com os aprendentes que vieram dar corda ao pião.

Fernando Alexo é uma destas pessoas. Artista que participou da terceira edição do curso Criatividade e Linguagem Pessoal, coloriu com um painel muito vivo os nossos últimos dias na estrutura que abrigou o Orbitato até o mês de julho.

Fernando_2

Foi emblemático o momento de apagar o painel desenhado a giz no quadro negro, na hora de ir embora. Ali compreendi o quanto me importam as pessoas que criam, que se aventuram, os que teimam em ser livres e fiéis a si mesmos dentro do mundo em que vivemos.

E Fernando representa este espírito: é um artista fiel a si mesmo ao transitar entre formatos, técnicas e linguagens diferentes, tanto na produção individual e coletiva como para diversas indústrias.
Ao longo dos cinco encontros proporcionados pelo curso, foi uma alegria acompanhar o caminho do mundo interno fluindo através de lápis, giz, tesouras, tintas.

Fernando_1

Nascido em Blumenau, Fernando sentiu-se incentivado na infância pelo pai, fotógrafo amador, e pelas caixas de lápis que lhe dava uma tia. Orientado pelos artistas blumenauenses dos80/90 Tadeu Bittencourt e Roy Kellermann entre outros, a quem chama de mestres, encontrou na efervescência do Teatro Carlos Gomes a “casa de portas abertas para as artes” que faria seu coração vibrar com a mistura de artes plásticas, cênicas, dança e música. Pintou cenários e figurinos, alegrando-se com a produção coletiva, e com o coração aquecido estabeleceu a relação com o mundo têxtil que se mantém até o presente.

Na indústria, emprestou sua habilidade e criatividade para várias empresas e produtos, e ao longo do tempo adquiriu farto conhecimento técnico sobre estamparia que lhe permite realizar o trabalho da concepção à finalização com o requinte de quem põe a técnica a favor da capacidade criativa.

Fernando_3

Agradeço pela contribuição na hora da despedida de uma fase do Orbitato!
Sigo com meus próprios pincéis e tintas, acompanhando a nova turma e as anteriores pela criação.

Conheça mais >>
instagram.com/artealexo
facebook.com/fernando.a.oechsler

Por Celaine Refosco, diretora criativa do Instituto Orbitato, artista plástica, estampadora, educadora, e fã de salada.